Skip links

Analytics e a robótica: Análise de dados do cliente

Share

Quem trabalha com marketing digital já está muito mal acostumado com a facilidade de ter um mundo de informações na mão. O tráfego que vem desta ou daquela rede social no site aumentou em 35%; o usuário acessou tais e tais páginas, permaneceu no site em média três minutos e vinte segundos e possui uma taxa de conversão muito maior que outras redes. Ter todas essas estatísticas a pronto uso é uma manopla do Thanos na roda, pra falar pouco. Mas sempre precisamos de mais, que tal juntar o analytics e a robótica?

Clientes reais e potenciais estão presentes todo tempo em lojas físicas. Porém, como saber “suas vontades não atendidas” ou por que “abandonam o carrinho”? É tão mais difícil coletar, compilar esses dados na vida analógica que nem consideramos essa hipótese no nosso planejamento.

Esse cenário, todavia, pode começar a ser transformado com a presença de robôs físicos lidando com clientes presencialmente. Com facilidade, ele pode garimpar insights preciosos nas interações com as pessoas. A fim de ilustrar essa revolução, listamos abaixo alguns exemplos de aplicações do analytics e a robótica de um Promobot V4.

Analytics e a robótica em Ação:

Transcrição da conversa

Para que o robô possa interagir com humanos através da fala, ele traduz a linguagem falada para a linguagem escrita, que pode compreender. Além de fazer essa tradução do som para o escrito e vice-versa, o robô armazena transcrições das interações com pessoas captadas por seu microfone. Dessa maneira, é possível analisar detalhes das conversas que o robô teve com seus clientes.

Desses diálogos, pode-se extrair opiniões que as pessoas não compartilhariam com um representante oficial do estabelecimento, por exemplo. Também se pode perceber de que maneira as pessoas estão usando o robô para consultas, e assim aperfeiçoá-lo de maneira que se torne cada vez mais útil para seus visitantes.

Quais as dúvidas mais frequentes?

Uma das funções básicas de um robô de atendimento a pessoas é responder a perguntas. Porém, as dúvidas mais frequentes podem indicar possíveis melhorias. Por exemplo, se em um shopping as pessoas perguntarem com muita frequência onde fica o banheiro ou o cinema, isso pode indicar que a sinalização presente no local não está clara ou suficiente. Perguntas frequentes sobre um produto podem indicar interesse crescente — e ter esse tipo de dado permite direcionar os esforços de comunicação ou a criação de uma oferta especial.

Reconhecimento facial

Os robôs da Promobot são dotados de um poderoso sistema de reconhecimento facial. Ao receber a autorização da pessoa, o robô grava seu rosto e passa a reconhecer sempre que a vir. Essa ferramenta permite que se colete informações sobre o comportamento de determinados clientes, adicionando inteligência ao CRM.

Ao cruzarmos essas informações com dados obtidos através de pesquisas (conduzidas pelo próprio robô), podemos utilizar o comportamento de certo número de clientes como amostra estatística para metrificar o comportamento de determinados segmentos de mercado.

Detecção de emoções

Uma nova funcionalidade permite que o Promobot V4 detecte as emoções de seus interlocutores através de suas expressões faciais. A partir dessa informação, o robô consegue ajustar a conversa para se adequar ao estado emocional da pessoa na sua frente — tanto na forma como no conteúdo.

Porém, a informação sobre o que as pessoas estão sentindo é um insight poderoso e útil das mais variadas formas. Pode-se, por exemplo, complementar pesquisas de satisfação que o robô conduz com cliente. Pode-se também verificar o que a pessoa sente quando o robô sugere determinado produto ou serviço.

Integrações com bancos de dados e sistemas

O robôs Promobot são desenvolvidos em plataformas abertas, que permitem a conexão com bancos de dados e sistemas externos. Todas as informações que exemplificamos que o robô pode coletar, podem alimentar diretamente CRM, sistemas, bancos de dados.

Assim o robô consegue conduzir o processo de informação de uma ponta a outra. De modo automático e contínuo ele coleta, compila e alimenta sistemas com informações preciosas que, de outra maneira, seriam perdidas. Esse é o analytics de um robô. Não seria esse o futuro do varejo?

Que informações você gostaria que o robô coletasse para você?  Entre em contato com nossa equipe e descubra as possibilidades para a sua empresa!

Return to top of page
× Fale conosco :)