Skip links

Share

Robôs trabalhando como concierges

O objetivo básico dos robôs é poder automatizar e tornar mais fácil diversas funções do dia a dia das pessoas. Por isso, dentre várias novidades apresentadas na última CES em Las Vegas, um grande destaque foi a demonstração de uso do robô físico Promobot V4 na função de concierge.

Concierge – que é uma palavra francesa que pode ter diversas traduções – é uma função que todos conhecemos bem aqui no Brasil. Dependendo de onde o concierge trabalha, poderíamos traduzir como porteiro ou recepcionista.

O robô Promobot V4 com o caso de uso de concierge é ideal para condomínios empresariais ou residenciais de grande porte que queiram automatizar e facilitar a recepção de inquilinos e visitantes. Com muito mais funções que um simples concierge eletrônico, o robô pode trabalhar em associação com funcionários reais ou até mesmo autonomamente (com intervenção humana remotamente, se necessário).

O que um robô concierge é capaz de fazer?

A função concierge é um dos “casos de uso” elaborados pela Promobot e adaptado pela Umbô, que é a parceira oficial da Promobot no Brasil. Trata-se de uma combinação de scripts de interações com funções padronizadas e operações básicas para que o robô possa ser implementado rapidamente, sem precisar elaborar cada funcionalidades do zero.

No caso de uso de concierge, o robô inclui diversas funções essenciais, como:

  • reconhecer rostos: devido à sua avançada tecnologia de reconhecimento facial, basta que o inquilino seja cadastrado uma única vez para que o robô libere sua entrada automaticamente em interações futuras.
  • interação através da fala: a interação com o robô se dá através de fala, da mesma forma como se fosse com uma pessoa real. Dessa maneira, é possível solicitar que o robô realize funções de maneira fácil e intuitiva, além de cumprimentar e interagir com as pessoas.
  • dar informações e guiar visitantes: o robô é capaz de guiar pessoas até o elevador ou outros lugares no prédio, assim como comunicar novidades ou passar informações importantes para as pessoas.
  • leitura automática de documentos de identificação pessoal: o robô é capaz de ler documentos como passaportes, RGs, carteiras de motorista ou outros documentos de identificação. Assim, consegue ou cadastrar um novo visitante ou cruzar com seu banco de dados interno e verificar se a pessoa está na lista de autorizados para entrada.
  • emissão de crachás/cartões de entrada: o robô é integrado com um emissor de cartões de entrada, automatizando e integrando cadastro e emissão de crachás. Também há a possibilidade de emitir tickets de entrada, dependendo do tipo de bloqueios instalados no condomínio.
  • integração com sistema de catracas: os robôs podem ser integrados com o sistema de catracas, liberando o acesso de pessoas autorizadas automaticamente.
  • leitura de códigos de barra ou QR code: há um sistema de leitura de códigos e QR que pode oferecer uma alternativa em como acessar o estabelecimento.
  • ligação automática: o robô liga automaticamente para os responsáveis caso alguém precise pedir autorização para acessar.
  • desbloqueio remoto: é possível programar para que pessoas com acesso especial consigam emitir remotamente um sinal para que o robô abra as catracas, em situações em que seja necessário.

No vídeo abaixo (em inglês), é possível ver algumas dessas funções sendo demonstradas:

O caso de uso de concierge já está disponível no Brasil através da parceira oficial da Promobot, a Umbô.

Join the Discussion

Return to top of page